domingo, 7 de março de 2010

Queimadura dos gestos


‘’Deito-me’’ contigo,
Começo um trajecto sem idade que se confunde com a música do desejo
Contorno de palavras confiadas sem pudor,
Lágrimas encostadas á noite...oscilação do medo!... oscilação do receio!...

Soletro lentamente as carícias que me estremecem,
Entrego-me ao fascinio de ser pura a complexidade do mistério que nos toca!

Noite fria, entre o desejo e a sede!
Baloiçar á superficie de mais um projectar do querer!
Estremecimento tão próximo...tão próximo que procura as mãos de outro corpo,
Borbulhar, sem querer explicar!...
É uma menina que reclama por carícias,
É um ele que se entrega á verocidade do desejo!

Sopro gravado no gesto, passos dados na maré!
Substância nua que queima, pulsar do coração em erupção!
Voz despida, imagem refletida ao espelho do teu olhar!
Perfume da carícia que acompanha o sonho de intermitências do espanto!
Palavras inquietas que aquecem o querer ser a menina do sonho,
Voz que de leve penetra o ser inquietante que me ofusca!
Polén do futuro que crece sobre a poeira do passado que se desvanece!

Novo eu, nova menina, rumores de destinos para sempre!
Viajens na euforia do percurso!
Não é longe, não é perto... És tu e sou eu!

DIANA VELOSO

2 comentários:

Snyder disse...

O quê que te vou dizer sobre isto, parabéns por mais um magnifico poema, sem duvida que esta "Queimadura" vai ficar marcada para sempre. Nota-se também o evoluir na expressividade que demonstras na escrita.
Por isso Menina do Sonho, que venham mais, que estarei aqui por perto para comentar(do pouco que percebo).
Do leitor assíduo

o_O

jp_4452 disse...

oi dianinha..finalmente consegui ler todos os teus poemas e sem duvida ke estao magnificos..vindo de ti tbm n esperava outra coisa;)es incrivel.. adoro a maneira como escreves os teus poemas..vai escrevendo ke eu estarei aki para os ler!! abraço fica bm *JP*